Just another WordPress.com site

Finda a gestão Horcades, muitos criticam o novo presidente Peter. Eu retirei o texto abaixo de uma comunidade do Orkut:

Apesar de ter um dos maiores aportes vindos de um patrocinador, num formato onde os recursos vão diretamente para o futebol, Horcades conseguiu a proeza de elevar a dívida tricolor para mais de R$ 320 milhões reconhecidos.

E a estrutura? Apesar de todas as condições favoráveis, terminamos sua gestão com aquela que é seguramente a pior estrutura entre os 12 maiores clubes do Brasil. Não bastassem todas as heranças malditas, Horcades fez o favor de envergonhar a torcida a cada uma de suas aparições públicas. Resgatamos algumas delas só para refrescar a memória dos tricolores. Não satisfeito com tudo isso, o atual presidente ainda sonha em fazer o seu sucessor. A julgar pela ginga de bamba e pelo apreço às bravatas, periga a criatura superar o criador. Cabe ao associado tricolor escolher.

Até lá, vamos ao Top 20 da gestão Horcades.

1 – Junho de 2005

Antes da final contra o Paulista pela Copa do Brasil, Horcades fez questão de estender uma faixa em São Januário com os seguintes dizeres: “Obrigado Eurico pela fidalguia”. Agradecermos logo quem? Justamente um personagem do futebol que sempre detonou a imagem do Fluminense publicamente e se beneficiou várias vezes de tabelas ou arbitragens que nos prejudicavam.

2 – Novembro de 2005

O presidente deu a seguinte declaração: “Já há algumas sondagens, pois queremos nomes de qualidade. Diego, do Porto, é um namoro antigo. França também seria uma opção para o ataque”. Os jogadores ficaram claramente desmotivados e o time teve a façanha de perder as cinco últimas partidas do Brasileiro, deixando uma vaga certa para a Libertadores na mão do Palmeiras.

3 – Dezembro de 2005

Após fechar com Ivo Wortmann, “No mercado, ele é um ‘plus’, no nível do Abel, dessa turma de grandes treinadores”. Além de demiti-lo em pouco tempo, tivemos sete treinadores em sequência: Paulo Campos, Josué Teixeira, Oswaldo de Oliveira, Antônio Lopes, PC Gusmão, Joel Santana e Renato Gaúcho. Isso porque Horcades falou que era presidente de um treinador só.

4 – Agosto de 2006

Após prometer um estádio próprio até o fim de sua gestão, o presidente também não se esquece de um sonhado Centro de Treinamento: “O Fluminense passará a noite de 31/12/2006 nas Laranjeiras e acordará em Xerém na manhã de 01/01/2007″. Já estamos em novembro de 2010 e continuamos acordando todos os dias em Laranjeiras, onde só tem um campo para os atletas treinarem.

5 – Setembro de 2006

Depois de ficarmos com salários atrasados, Horcades declara: “Estamos até conversando com a empresa patrocinadora para caso haja novo atraso nos salários, o direito de imagem seja atrasado também”. Depois, quando o time estava ameaçado, ele diz: “Não entendo por que tanto estresse. Os outros times do Rio já entraram na zona do rebaixamento esse ano e o Fluminense não”.

6 – Junho de 2007

Na comemoração da conquista da Copa do Brasil, em pé na Tribuna de Honra, o presidente faz um discurso inflamado: “Já estamos em acordo com a Prefeitura. O Engenhão será nosso e terá o nome de Arena Flunimed (sic), consolidando de vez a nossa parceria. Cumpri todas as minhas promessas e essa é a única que faltava”. Ficamos esperando sentados e o estádio ficou com o Botafogo.

7 – Agosto de 2007

Em uma entrevista para o jornal Lance!, o presidente afirmou que não veio para Recife porque ficaria dividido entre torcer pelo Náutico e o Tricolor das Laranjeiras. Lembrou sua infância em Pernambuco e disse que tem o coração dividido entre os dois clubes. Será que ele fez o mesmo quando o Fluminense enfrentou o Timbu durante a Série C do Campeonato Brasileiro de 1999?

8 – Dezembro de 2007

Durante a sua posse, pressionado pela imprensa, Horcades admite que o volante Fabinho e o atacante Falcao Garcia estão fechados com o Flu. Fabinho foi para o Corinthians e o Fluminense teve que se contentar com Ygor. Já Falcao Garcia, que poderia fazer uma boa dupla com Washington, além de ficar no River Plate, teve o seu interesse ridicularizado pelos argentinos.

– Abril de 2008

Durante entrevista no Arena Sportv, ele soltou comentários inacreditáveis como “Rubinho está fazendo uma revolução na arbitragem…”. Era para ser um elogio ao seu amigo Rubens Lopes, mas devemos reconhecer que a revolução foi mesmo impressionante. Naquele Estadual, o Fluminense teve apenas dois míseros pênaltis marcados a seu favor, enquanto o Vasco teve 14 e o Botafogo, 10.

10 – Julho de 2008

No auge do escândalo da venda dos ingressos, Horcades diz que “tudo está sendo apurado por uma sindicância interna”. E depois: “Com relação ao episódio ocorrido por conta da venda de ingressos para a final da Copa Libertadores 2008, volto a frisar que o assunto está encerrado. Todos os esclarecimentos foram prestados com lisura e transparência aos órgãos competentes”.

11 – Outubro de 2008

Faltando cerca de dez rodadas para o fim do Brasileiro, com o clube em polvorosa, todos se esforçando para sair da situação, eis que surge a pérola: “Disputar a Série B não é nenhuma vergonha”. Parece que ele se esqueceu ou não sabe que já passamos por lá e sabemos muito bem que é uma vergonha sim, senhor, presidente, uma vergonha que não queremos mais passar.

12 – Dezembro de 2008

Veio então a pérola das pérolas. “O René Simões foi treinar as meninas lá em Atenas e conseguiu fazer com que as mulheres, com dois neurônios, chegassem a vice-campeãs olímpicas”. O infeliz comentário preconceituoso gerou tanto impacto negativo na mídia, afetando inclusive a instituição, que Horcades passou a ser ainda mais blindado pela assessoria de imprensa do clube.

13 – Fevereiro de 2009

Antes de desfilar no Carnaval, Horcades falou: “Futebol? Não quero saber de futebol. Só na quinta-feira”! Só que o Flu jogou a semifinal da Taça Guanabara na quarta-feira contra o Botafogo. Coincidência ou não, perdemos o jogo. Por sinal, quando o tema é Carnaval, o presidente foi jurado no desfile de 2007, quando chamou atenção por dar notas com diferença de meio ponto.

14 – Março de 2009

Durante a apresentação de Fred, antes da entrevista coletiva, Horcades pediu a palavra. Para quê? Ele trocou o nome do jogador em dois momentos da apresentação. Primeiro chamou-o de Celso e depois de Fábio. Como se não bastasse, além de falar que era a maior contratação do futebol brasileiro nos últimos 33 anos, afirmou que Fred era campeão do mundo pela seleção.

15 – Abril de 2009

Após ficar um tempo sem falar com a imprensa, faltando poucos dias para o Fla-Flu, surge uma declaração típica de torcedor em mesa de bar: “O único time que faz o Flamengo tremer em decisões é o Fluminense. Já tremeram outras vezes e vão tremer novamente. Eles estavam doidos para perder o clássico de domingo passado para não cruzar com a gente na semifinal”. Resultado: perdemos o jogo!

16 – Setembro de 2009

O Fluminense estava na lanterna do Brasileiro e o clube com salários atrasados. No auge da crise, o dirigente garantiu que pagaria um mês de salário atrasado dos funcionários com seu próprio dinheiro. Depois, assim que o nosso time se livrou de um rebaixamento, falou o seguinte sobre a oposição: “Estes pseudotricolores, que chamo de abutres, vão continuar a comer carniça”.

17 – Abril de 2010

Sobre dois reforços especulados, no caso Araújo e Tinga, o presidente falou: “Os dois estão chegando, não tem erro”. Não vieram! Ao começar a ser cobrado sobre isso, aos berros, recusou-se a dar entrevistas e acusou os jornalistas: “Vocês só sabem me f… e deturpam minhas palavras! Quero que vão para a pqp”! A imprensa presente ficou indignada com o tratamento.

18 – Julho de 2010

Enfim, ele admitiu publicamente o que todos dentro do clube já sabiam sobre a candidatura da situação: “O meu candidato é o doutor Júlio Bueno. O que espero é que as eleições transcorram de forma tranquila, democrática e sem baixaria”. Sobre o desejo final do presidente, certamente também é o nosso, de preferência sem o problema de fraude nas eleições, o que seria uma vergonha.

19 – Outubro de 2010

No auge da polêmica do caso Fred, Horcades diz: “Tentamos com ele até transferência de células tronco. Fomos pioneiros nisso no futebol brasileiro. Quando começaram as contusões falaram comigo sobre tentar porque fui um dos pioneiros deste tratamento em músculo cardíaco. Você tira células da medula e aplica no músculo lesionado”. Pelo visto, ele será indicado ao Prêmio Nobel de Medicina.

20 – Novembro de 2010

Ao perceber o crescimento de Peter Siemsen, que tem tudo para derrotar o seu candidato, Horcades fala o seguinte para o jornalista Ricardo Perrone: “Quem é Peter? Ele já perdeu duas eleições no Fluminense para mim e agora vai perder a terceira. Já ganhei dele com mais de 60% dos votos e agora a diferença vai ser maior ainda. Estou pensando até entrar na Justiça contra o moleque de fraldas”.

E a farra dos ingressos da Libertadores esqueceram tb?

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=2121215&tid=5598746468866924731

Anúncios

Mais uma vitória épica: com 8% de chance de classificação o Fluminense vence o Argentinos Jr. pela primeira fase da Libertadores. Era preciso vencer por dois gols de diferença e torcer para o jogo ficar empatado. O time começou bem, ficou nervoso e perdido em campo depois do segundo gol e conseguiu um milagre, um penalty meio que sem vergonha no final do jogo pra sacramentar a classificação.

Na véspera o jogador Emerson foi afastado do elenco porque teria cantado o bonde do mengão no trajeto do ônibus.

Fluminense perde para o Botafogo depois de um começo de temporada invicto… 3×2.

 

Que dificuldade de ganhar desse time horroroso.

• Pet volta da Sérvia mal humorado e não jogando porra nenhuma.
• Racha no grupo entre Pet x Bruno após derrota para Universidad Católica
• Classificação dramática para as oitavas de final da libertadores.
• Problemas entre Pet x Marcos Braz
• Saida de Andrade e Marcos Braz
• R. Lourenço assume o time.
• Derrota traumática para a Universidad do Chile nas quarta de final da libertadores.
• Brigas de Adriano x Joana Machado
• Vagner Love na Rocinha
• Adriano e parte do elenco na Chatuba
• Bruno e o desaparecimento de Eliza Samúdio
• Saida de Adriano e Vagner Love
• Zico assume a diretoria de futebol
• Contratação de Borja, Val Baiano, Leandro Amaral,
• Contratação de Diogo e Deivid
• Saida de R. Lourenço
• Chegada de Silas
• Racha no grupo entre Silas x Jean após derrota para o Internacional.
• Zico renuncia por falta de apoio da Presidente e acusações infundadas de Capitão Leo e o conselho fiscal do clube.
• Saida de Silas.
• Wanderley Luxemburgo assume o comando da equipe.
• Flamengo perde de 4×1 para o Atlético-MG (com direito a gol de Obina e Tardelli, ex-jogadores do clube)

CAMPEÃO!!!!

Depois de 26 anos o Fluminense é campeão! Nada mais merecido para um torcida que sofreu tanto com esse time!

A espectativa do jogo era um clima de já ganhou, muitos apostavam em goleada. Brigavam pelo título o Corinthinas com um ponto a menos e, correndo por fora, o Cruzeiro, com dois pontos a menos. Todos jogavam com adversários sem pretensões no campeonato.

Como sempre, quando se espera um jogo fácil, o Fluminense transforma tudo em uma grande agonia. E dessa vez não foi diferente, o time jogou muito apático, criou pouquíssimo, o craque do time, Conca, praticamente não fez nada na partida. Mas o gol salvador do Emerson garantiu o triunfo tricolor.

Assim boa parte da torcida pode soltar o grito de campeão brasileiro pela primeira vez em suas vidas e o Fluminense volta a figurar como time grande, condição que para quem é mais jovem pode parecer não ser honrada pelo Fluminense, considerando o período negro dos anos 90.

Enfim, um jogo tenso mas cujos objetivos foram conquistados. Somos tricampeões.

Comentários do jogo: ninguém mereceu destaque, o time todo esteve muito abaixo do esperado. Talvez o goleiro Ricardo Berna que trouxe um sentimento há muito perdido no time, o da segurança lá no gol. Até então, qualquer bola na área nos fazia tremer, e isso é péssimo para o time que começa a se prender muito. Teremos encontrado o goleiro para a Libertadores 2011?

Apesar do Conca, que sempre se espera muito, não ter jogado bem essa partida, é com certeza o destaque do Fluminense e até do campeonato. Além de decidir vários jogos, ele simplesmente jogou todos os jogos. E agora, com o título, consegue se sagrar com ídolo.

E o Sheik, que veio cercado de desconfiança por vir do império do mal, inclusive se declarando mulambo, conquistou de vez a torcida com o gol e o título. Aliás, jogando com muita técnica e raça.

E o Muricy provou que o São Paulo deve muito a ele pelos três título brasileiros dos tricolores paulistas.

Mas hoje, os únicos tricolores são os pó de arroz.

Tri: 70-84-10

Amigos tricolores, neste domingo poderei comemorar pela primeira vez o título de campeão brasileiro pelo Fluminense. O time está na fila de espera há exatamente 26 anos e, por incrível que pareça, eu também estou! É que eu comecei a torcer para o tricolor exatamente dez minutos depois do título quando então meu pai me levou junto com a minha irmã (eu tinha 6 anos de idade) para comemorarmos o título num buzinaço nas ruas de Brasília (no Eixão).

Desde então já sofri e já comemorei muita coisa com esse time que mexe com as emoções mais profundas de seus torcedores.

Sendo assim, lanço hoje esse blog que registra passo a passo minha visão de como é a trajetória tricolor.

Saudações braco-verde-grená.

Nuvem de tags